segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

"Desabafo"

Escrevo por entre estes sons
De podridão, de angustia, de medo
Mas recordando todos aqueles
Momentos nossos tão bons

Agora que não há mais esse carinho
passarei esta pequena vida sentado
Neste estado que me deixa pedrado
De não poder seguir o nosso caminho

Esse manto diarimente profetizado
pela memória que permaneceu no ar
deixou esse estranho ser agoniado
Por nao sentir mais o beijo à beira mar

Foi o tudo o que este ente te deu
Para tras ficou toda essa cumplicidade
que outrora me trouxe felicidade
Mas que agora simplesmente morreu

Aguardarei a tua chegada, essa novidade
Porque so eu vacilarei por esses momentos
que tornaram o nao vivido em tormentos
E renunciarei por ti amor, à fama e à criatividade

4 comentários:

Militão disse...

Olá "cocas". Gostei muito da tua ideia e acho que não deves desistir. Continua a escrever e a dar a conhecer a poesia. Tal como já te disse tens jeito! Estarei sempre à procura das novidades aqui no teu blog! Um grande abraço amigo e AZUL.

undercover disse...

ta fixe sim senhor.
Kem diria que k tu tinhas uma veia poética.
Afinal o IST não é só nerds...
:)

Beatriz Simas disse...

Pensas e escreves como um verdadeiro poeta e, não estarei a exagerar ao dizer que tens talento para vir a ser um PESSOA da nova geração.

Que continues a partilhar connosco esse teu dom por mais e felizes tempos.

Luis Leal disse...

estive a ler de forma dispersa e sem preocupações cronológicas a tua poesia, mas não deixei de reparar que ela tem sofrido uma transformação no estilo. Os poemas mais antigos dizem algo em concreto, sendo que as figuras de estilo se reportam a um sentimento especifico e imprime-lhes ritmo recorrendo à rima, o que lhes imprime uma boa musicalidade. Os mais recentes, levam-nos para a intrínseca natureza divagatória de uma alma com as suas flutuações. Gosto dos dois estilos, muito embora os que escrevo é com o intuíto de serem musicados e por isso recorro à rima.
Esse teu mudar de estilos... espero que seja um à vontade nos dois, pois gosto da tua poesia e vou a partir de agora ser um leitor teu.

Um abraço!!